EMDR e Brainspotting online – uma realidade perfeitamente possível!

A possibilidade de psicoterapia online já é uma realidade prevista e autorizada
pelo Conselho Federal de Psicologia, visto a cada vez maior necessidade de facilitar
os meios de atendimento em situações diversas, como a que estamos vivendo em
2020 com a chegada do COVID-19, mantendo pessoas em quarentena na maior
parte do mundo e dificultando o acesso aos atendimentos presenciais. Com a
globalização, por outro lado, é cada vez maior o número de pessoas residindo em
outros países e procurando a psicoterapia com alguém que fale a sua língua e
entenda sua cultura de origem. Também têm sido cada vez mais frequentes as
mudanças de cidade ou país dentre clientes que já vêm sendo atendidos
presencialmente. Como psicoterapeuta clínica com 20 anos de atuação prática,
proponho-me à prestação de atendimentos psicológicos online, para adolescentes e
adultos residentes em quaisquer lugares do mundo, fluentes em português,
abrangendo todo o processo terapêutico se necessário for, utilizando-me das
Psicoterapias de Reprocessamento Cerebral – EMDR e Brainspotting, ambas
passíveis de serem praticadas online, com resultados semelhantes aos da
psicoterapia presencial.
O EMDR – Eye Movement Desensitization and Reprocessing
(Dessensibilização e Reprocessamento por meio dos Movimentos Oculares) é uma
forma de psicoterapia desenvolvida nos EUA no final da década de 80 e hoje
reconhecida pela Organização Mundial de Saúde. Baseia-se em estudos sobre o
cérebro e seu funcionamento, basicamente sobre a forma com que ele armazena
experiências traumáticas e difíceis, gerando um sofrimento que se mantém ao longo
da vida. O tratamento com o EMDR busca obter resultados profundos e eficazes
através da estimulação bilateral dos hemisférios cerebrais onde estão armazenadas
as lembranças dolorosas. Já o Brainspotting busca também a dissolução de
traumas, porém por meio da ativação de pontos no cérebro a partir da posição
ocular, com consequente reprocessamento de rede de memórias.
No EMDR e no Brainspotting, além da fala por parte do cliente são também
recursos a estimulação bilateral ocular, tátil ou auditiva e a posição ocular em um
ponto específico (Brainspotting) quando este é localizado pela psicoterapeuta
durante a sessão, intencionalmente ou não. Para tornar disponíveis tais recursos, é
orientado ao cliente que utilize, além da tela do computador ou notebook, um
segundo dispositivo – celular ou tablet onde acessa uma tela (disponível em
Youtube.com) por onde segue com os olhos o movimento de um ponto de luz,
acompanhado ou não do estímulo auditivo que será recebido utilizando fones de
ouvido conectados a esse dispositivo. Caso não seja possível o uso de mais de um
dispositivo, o cliente será orientado a encontrar dois pontos em seu campo de visão
para realizar os movimentos oculares. No caso do estímulo tátil a orientação é fazer
a auto estimulação com toques nas pernas, ou na altura do peito pela técnica Abraço
da Borboleta (Shapiro, 2015). A velocidade dos movimentos poderá ser monitorada,
em todas as situações, sempre com o auxílio da psicoterapeuta.
Nas terapias de reprocessamento cerebral a cura do trauma torna-se possível
na medida em que se estabelece, entre terapeuta e cliente, uma relação segura,
favorável, e embasada em um estado de presença constante e consciente do
primeiro – possibilitando, a partir de sua própria regulação interna e da profunda
conexão com o cliente, conduzir gentilmente seu processo de regulação interna.
Para isso, pelo caráter virtual da terapia online, possivelmente será necessário um
número maior de sessões iniciais, com uma condução mais lenta da anamnese e
estabelecimento cuidadoso do plano de tratamento, possibilitando a construção
suave dessa conexão. Para tanto também, a comunicação utilizada será síncrona, e
os encontros operacionalizados pelas plataformas Skype, Zoom ou por Hangouts,
permitindo a troca em tempo real e a maior conexão da psicoterapeuta com os
sinais verbais e não verbais do cliente. Antes do início da psicoterapia, durante os
contatos iniciais (por whatsapp e/ou e-mail) o cliente receberá alguns formulários e
questionários que serão preenchidos e reenviados para a terapeuta, da mesma
forma como um contrato simples vislumbrando todas as particularidades do
processo, direitos e deveres da terapeuta e do cliente.
As terapias EMDR e Brainspotting funcionam perfeitamente online e já são
uma realidade. Experimente!

Luciana Boeing
Psicóloga
CRP12/2732

Referências bibliográficas:
GRAND, David. Brainspotting: A nova terapia revolucionária para mudança
rápida e efetiva. Brasília: TraumaClinic Edições, 2013.
SALVADOR, Mario. Mais Além do Eu – Encontrando nossa essência através da
cura do trauma. Brasília: TraumaClinic Edições, 2018.
SANTO, Espirito e ABREU, J. L. (2008). Portuguese validation of the
Dissociative Experiences Scale (DES). Journal of Trauma & Dissociation, 10, 69-82.
doi: 10.1080/15299730802485177
SHAPIRO, Francine. EMDR – Dessensibilização e Reprocessamento Através de
Movimentos Oculares. Brasília: Nova Temática, 2007.
SHAPIRO, Francine. Deixando seu passado no passado. Brasília: TraumaClinic
Edições, 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *